Baleias e Baleeiros de volta ao Faial

No âmbito dos XXII’s Encontros Filosóficos, Luís Bicudo apresenta o filme documentário “Baleias e Baleeiros” pela segunda vez na Ilha do Faial. O trabalho vai ser exibido na manhã de quarta-feira, dia 8 de Abril, pelas 9h no Auditório da Escola Secundária Manuel de Arriaga.

“Baleias e Baleeiros” é uma longa metragem documental, com a duração de 138 minutos, realizada por Luís Bicudo e filmada nas Ilhas do Faial e do Pico.

DCIM100GOPRO

O Filme “Baleias e Baleeiros” estreia em Portugal

Para quem está em Lisboa, esta é a primeira oportunidade de assistir a este documentário açoriano.

A sessão de cinema vai acontecer no dia 13 de Fevereiro de 2014, às 21h30, na Cinemateca Portuguesa.

“Baleias e Baleeiros” é uma longa metragem documental, com a duração de 138 minutos, realizada por Luís Bicudo e filmada nas Ilhas do Faial e do Pico.

baleiasebaleeiros

Baleias e Baleeiros – Trailer – Português from Luís Bicudo on Vimeo.

Artur Faidoca

Citação

Não cheguei a conhecer o meu bisavô, Artur Faidoca. Mas a minha avó conta-me dele, muitas e boas histórias. Foi baleeiro na Calheta do Nesquim, trancador. Foi também tocador, e gostava de ler e escrever. Aqui vai um dos seus versos:

O meu sonho é baleeiro

Passo a vida só a sonhar

Com um bote bem ligeiro

À vela no alto mar

Artur Faidoca (1905 – 1977)

Estreia Internacional do filme “Baleias e Baleeiros” – “Whales and Whalers” International Premiere

É com grande satisfação que anuncio a Estreia Internacional da longa-metragem documental “Baleias e Baleeiros”, em New Bedford, nos Estados Unidos da América, a capital mundial da Baleação Americana. Foi através desta indústria que, no séc. XIX, centenas ou milhares de açoreanos navegaram em todos os mares do mundo à caça da baleia. E mais tarde, alguns deles implementaram nas Ilhas dos Açores a baleação costeira. Uma cultura e uma herança que chegou até aos dias de hoje, apesar de já não se caçar baleias.

A primeira exibição pública do filme vai acontecer no dia 4 de Setembro de 2013, no Auditório do New Bedford Whaling Museum, pelas 18 horas e 30 minutos. Uma exibição inserida no âmbito da 7ª Regata Internacional de Botes Baleeiros, organizada pela Azorean Maritime Heritage Society.

charlesMorgan

It is with great pleasure that we announce the International Premiere of the feature film documentary “Whales and Whalers” at New Bedford, United States of America, the world capital of American Whaling. To serve this industry, in the nineteenth century, hundreds or thousands of Azorean sailed all the seas of the world to hunt the whale. And later, some of them implemented the coastal whaling in the Azores. A culture and a heritage that is lively even today, although whales are no longer hunted.

The first public exhibition of the picture will take place on September the 4th, 2013, in the Auditorium of the New Bedford Whaling Museum, at 6,30 pm. The presentation is included in the program of the 7th International Whaleboat Regatta, organized by the Azorean Maritime Heritage Society.

“MAR PELA PROA”

“Mar pela proa” é um romance do escritor açoreano Dias de Melo que, apesar das suas personagens fictícias, foi baseado num acontecimento verídico conhecido como o acidente do canal.

Uma vez, um grupo de baleeiros da Calheta do Nesquim, trazia do Cais do Pico uma lancha e botes baleeiros novos, com o fim de fundarem a sua própria armação baleeira. Mas o mau tempo traiu-os. Os sobreviventes arribaram a S. Jorge e um outro na lancha à deriva chegou à Terceira.
Encontrei neste livro episódios com incrível verosimilhança com o que a minha avó me contou, sobrinha de um dos sobreviventes, o mestre José Faidoca, assim como outros anciões que entrevistei durante o meu trabalho.
Nos tempos em que a vida era verdadeiramente dura e particular nesta ilha do Pico, agradeço a Dias de Melo cujo génio faz das palavras uma máquina do tempo.