Era o mar, era a terra e era a baleia

Partilho aqui o trabalho do jornal Público, publicado a 23 de Julho de 2017. São duas peças (uma multimédia e outra em texto) em que o ponto partida foi o trabalho desenvolvido pelo cineasta Luís Bicudo e pelo historiador Francisco Henriques no âmbito do Arquivo de Memórias da Baleação nos Açores.

Era o mar, era a terra e era a baleia

Nos Açores, à procura de homens que são máquinas do tempo

2017-07-23 Baleeiros in Público p01

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s