“Whales and Whalers” tomorrow at Horta

Thinking on the foreign community living in Faial. The film documentary “Whales and Whalers” (english subtitled) will be shown on Tuesday the 2nd of June, 2015 in the Public Library at 9pm (Biblioteca Pública e Arquivo Regional João José da Graça – Horta)

To serve the American whaling industry, in the nineteenth century, thousands of Azorean sailed all the seas of the world to hunt the whale. And later, some of them implemented the coastal whaling in the Azores. A culture and a heritage that is lively even today, although whales are no longer hunted.

Whaling in Azores rallied the whole family around the whaler. With the burst of the rocket at the lookout post, they ran to see him leave and, with their eyes on the horizon, longed to see him arrive. In small open boats with hand throwing harpoons, entire generations slumped to the whale. Today you still can navigate in the whaleboats, but now only for sport and pleasure, near the coast, away from the whales. However, the old whalers knew how to catch Moby Dick. Whaling was in fact their lives.

 “Whales and Whalers” is a documentary film, with 138 minutes, directed by Luís Bicudo and filmed in Faial and Pico.

My grandparents. Whaler and whaler’s wife from Pico Island.

Anúncios

Baleias e Baleeiros, hoje na Biblioteca da Horta

O filme documentário “Baleias e Baleeiros” será exibido pela terceira vez na Ilha do Faial, desta vez na Biblioteca Pública e Arquivo Regional João José da Graça – Horta. Terão lugar 2 sessões, legendadas em português e em inglês respectivamente, na Segunda-feira dia 1 de Junho (hoje), e na Terça-Feira dia 2 de Junho de 2015, às 21 horas.

Foi através da indústria baleeira americana, que no séc. XIX, milhares de açorianos navegaram em todos os mares do mundo à caça da baleia. E mais tarde, alguns deles implementaram nas Ilhas dos Açores a baleação costeira. Uma cultura e uma herança que chegou até aos dias de hoje, apesar de já não se caçar baleias.

Na Baleação Açoriana, a família unia-se em torno do baleeiro. Com o rebentar do foguete na vigia, corria para o ver partir e, com os olhos no horizonte, ansiava por o ver chegar. Em botes de boca aberta e com arpões à mão, gerações inteiras arriaram à baleia. Hoje, navega-se nos botes baleeiros, mas por desporto e prazer, perto da costa, longe das baleias. No entanto, os velhos baleeiros sabiam como apanhar o Moby Dick. Caçar baleias era mesmo a vida deles.

“Baleias e Baleeiros” é uma longa metragem documental, com a duração de 138 minutos, realizada por Luís Bicudo e filmada nas Ilhas do Faial e do Pico.

Equipa de Remo do Capelo – os Pagaias. Vencedores da Regata de Remo do Varadouro, 2014.