Our Island Azores

Ourisland Azores is a new travel Agency made by people who believe culture is of great importance in any touristic activity. They leverage the azores culture in all that it encompasses: History, stories, popular festivities, geological heritage, biological heritage, and sports.

The Azores are more and more a destination of excellence. A destination for nature tourism, and adventure tourism. The volcanic landscape provides different sensations in each island, and the climate gives you the possibility to explore it in the spring or fall, since nature lovers don’t worry with a little rain, and the temperatures are mild all year around. Sure that during summer time everything is warmer, being it the weather or the people, since most popular festivities happens during this period. For those looking for a more maritime experience, spring and summer are the time to choose, sea water reaches a pleasant 24 degrees celsius. During spring you can also do amazing whale watching because beside our favourite sperm whales, all the baleen whales will also cross our north atlantic seas.

Ourisland operates on the Azores triangle islands of Faial, Pico and São Jorge. And they are deeply informed and involved in the whaling culture. Most of their itineraries include visits to the Whaling Museum in Lajes do Pico as well has interpretive routes trough places and heritage related with the azorean whaling culture and history. Almost every little harbour village in the Azores triangle islands has a whaling story to tell, but you’ll never know about it if there’s no one there to tell that story.

Ourisland guides are great hosts, enthusiastic about their culture they will make sure your stay is fun and valuable. They will deliver an exceptionally familiar and warm experience wether you choose one of their trips or if you decide to contact them and make your custom schedule

Ourisland Azores travel agency

Sunset from Portugal’s highest mountain, Pico

 

 

O Despertar do Melro Preto

O realizador Luís Bicudo foi mais uma vez seleccionado para o LabJovem – Concurso de Jovens Criadores dos Açores. Desta feita o trabalho seleccionado para a 5ª Edição do Concurso e Mostra foi a curta metragem “O Despertar do Melro Preto”, uma ficção com animação, elaborada com a colaboração do artista plástico Luís Brum e da directora de fotografia Rita Cartageno.

Melroj.jpg

Baleias e Baleeiros em São Jorge

Este fim de semana o filme “Baleias e Baleeiros” vai à Ilha de São Jorge.

As exibições vão ser sexta-feira dia 23 na vila do Topo, na Casa dos Tiagos às 20h30, e no dia 24 de Outubro poderá ser visto no Auditório Municipal da Vila das Velas às 21h30.

“Baleias e Baleeiros” é uma longa metragem documental, com a duração de 138 minutos, realizada por Luís Bicudo e filmada nas Ilhas do Faial e do Pico.
baleiasebaleeiros

Baleias e Baleeiros na Ilha das Flores

O filme documentário “Baleias e Baleeiros” poderá finalmente ser visto pelos Florentinos no dia 25 de Agosto às 21 horas. A sessão terá lugar no Museu Municipal das Lajes das Flores, inserida no programa do mês dos Baleeiros.

“Baleias e Baleeiros” é uma longa metragem documental, com a duração de 138 minutos, realizada por Luís Bicudo e filmada nas Ilhas do Faial e do Pico.

Sinopse:

Na Baleação Açoriana, a família unia-se em torno do baleeiro. Com o rebentar do foguete na vigia, corria para o ver partir e, com os olhos no horizonte, ansiava por o ver chegar. Em botes de boca aberta e com arpões à mão, gerações inteiras arriaram à baleia. Hoje, navega-se nos botes baleeiros, mas por desporto e prazer, perto da costa, longe das baleias. No entanto, os velhos baleeiros sabiam como apanhar o Moby Dick. Caçar baleias era mesmo a vida deles.

baleiasebaleeiros

“Whales and Whalers” tomorrow at Horta

Thinking on the foreign community living in Faial. The film documentary “Whales and Whalers” (english subtitled) will be shown on Tuesday the 2nd of June, 2015 in the Public Library at 9pm (Biblioteca Pública e Arquivo Regional João José da Graça – Horta)

To serve the American whaling industry, in the nineteenth century, thousands of Azorean sailed all the seas of the world to hunt the whale. And later, some of them implemented the coastal whaling in the Azores. A culture and a heritage that is lively even today, although whales are no longer hunted.

Whaling in Azores rallied the whole family around the whaler. With the burst of the rocket at the lookout post, they ran to see him leave and, with their eyes on the horizon, longed to see him arrive. In small open boats with hand throwing harpoons, entire generations slumped to the whale. Today you still can navigate in the whaleboats, but now only for sport and pleasure, near the coast, away from the whales. However, the old whalers knew how to catch Moby Dick. Whaling was in fact their lives.

 “Whales and Whalers” is a documentary film, with 138 minutes, directed by Luís Bicudo and filmed in Faial and Pico.

My grandparents. Whaler and whaler’s wife from Pico Island.

Baleias e Baleeiros, hoje na Biblioteca da Horta

O filme documentário “Baleias e Baleeiros” será exibido pela terceira vez na Ilha do Faial, desta vez na Biblioteca Pública e Arquivo Regional João José da Graça – Horta. Terão lugar 2 sessões, legendadas em português e em inglês respectivamente, na Segunda-feira dia 1 de Junho (hoje), e na Terça-Feira dia 2 de Junho de 2015, às 21 horas.

Foi através da indústria baleeira americana, que no séc. XIX, milhares de açorianos navegaram em todos os mares do mundo à caça da baleia. E mais tarde, alguns deles implementaram nas Ilhas dos Açores a baleação costeira. Uma cultura e uma herança que chegou até aos dias de hoje, apesar de já não se caçar baleias.

Na Baleação Açoriana, a família unia-se em torno do baleeiro. Com o rebentar do foguete na vigia, corria para o ver partir e, com os olhos no horizonte, ansiava por o ver chegar. Em botes de boca aberta e com arpões à mão, gerações inteiras arriaram à baleia. Hoje, navega-se nos botes baleeiros, mas por desporto e prazer, perto da costa, longe das baleias. No entanto, os velhos baleeiros sabiam como apanhar o Moby Dick. Caçar baleias era mesmo a vida deles.

“Baleias e Baleeiros” é uma longa metragem documental, com a duração de 138 minutos, realizada por Luís Bicudo e filmada nas Ilhas do Faial e do Pico.

Equipa de Remo do Capelo – os Pagaias. Vencedores da Regata de Remo do Varadouro, 2014.

Exibições do Filme na Biblioteca Pública da Horta canceladas

Caros amigos, devido a uma avaria nas instalações da Biblioteca Pública e Arquivo Regional João José da Graça, avaria essa que causou a inoperabilidade de alguns equipamentos indispensáveis à projecção do filme, venho informar que as sessões programadas para hoje e amanhã foram cancelas.

Serão anunciadas novas datas após reparação das instalações.

Dear friends, unfortunately the session for the exhibition of Whales and Whalers with english subtitles, scheduled for tomorrow, was canceled. Due to unpredictable technical problems that occured in the auditorium.

We will announce new dates once the situation is attended.

Baleias e Baleeiros de volta ao Faial

No âmbito dos XXII’s Encontros Filosóficos, Luís Bicudo apresenta o filme documentário “Baleias e Baleeiros” pela segunda vez na Ilha do Faial. O trabalho vai ser exibido na manhã de quarta-feira, dia 8 de Abril, pelas 9h no Auditório da Escola Secundária Manuel de Arriaga.

“Baleias e Baleeiros” é uma longa metragem documental, com a duração de 138 minutos, realizada por Luís Bicudo e filmada nas Ilhas do Faial e do Pico.

DCIM100GOPRO

Baleias e Baleeiros volta às Lajes do Pico

Na primeira sessão pública sem a presença do realizador, o filme documentário “Baleias e Baleeiros” vai ser exibido sexta-feira, dia 28 de Novembro, pelas 20h30 no Auditório do Museu dos Baleeiros, na Vila das Lajes, com entrada livre.

“Baleias e Baleeiros” é uma longa metragem documental, com a duração de 138 minutos, realizada por Luís Bicudo e filmada nas Ilhas do Faial e do Pico.

audi